segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Diário de um pecador






















Mais uma vez cai…
Cara, não sei quanto tempo vou aguentar isso!! Deus está a kilometros de distância de mim!
Não consigo orar, ler a bíblia nem adorar a Deus na hora da música na igreja. Aliás, me sinto até mal nesse período…
Sinto saudades dos tempos em que estava bem íntimo de Deus… Ahh como era bom! Acordava e já estava alegre com sua presença ao meu redor. Devorava a bíblia, Lembro que ouvia claramente Deus falando comigo ali, através de um versículo! E como era bom ouvir Sua voz!
Como ansiava chegar o fim de semana para estar com meus amigos, meus irmãos! Era maravilhoso adorar a Deus junto com eles! Em meio a adoração, sentia sua presença em minha vida. Não estava preocupado se o momento da música terminava e mesmo quando o pastor iniciava a pregação eu ainda estava ali, no chão sorrindo pra Deus.
Onde foi que cai? Preciso voltar onde cai! Preciso voltar e retomar minha vida com Deus!
Não quero mais essa vida, já não quero mais beber deste fel! Porque fui trocar 2, 3 ou mesmo 15 minutos de prazer pela maravilhosa presença de Deus?
Mas ando tropeçando, caindo e batendo o rosto no chão, sinto o gosto do pó em meu paladar e não consigo parar de pecar!!! Meu olhos já nada veem! Foram vazados pela imundícia deste mundo! Não existe coragem, força nem audácia dentro de mim… Me sinto imundo! Como um balde usado para dar lavagens aos porcos! Estou todo ensanguentado!
Não consigo levantar e o orgulho me assola dia e noite! Não me permite  pedir ajuda. A vaidade ri sarcasticamente, me domina como se fosse um cão e manda em minhas emoções ! Me mantém no chão e tapa minha boca impedindo que clame por ajuda aos meus amigos!
- Ué? Como eles não percebem que você está mal? Eles nem se preocupam com você!
- Cala a boca vaidade!
- Não! Não te é prazeroso ficar no chão curtindo isso tudo?
- Sai daqui orgulho! Eu…. eu sei que preciso levantar… sei que preciso de ajuda…. mas não consigo….
Eu sei em minha mente que preciso do perdão de Deus, mas em mim mesmo não sinto nada! Droga! A vaidade e o orgulho me dominam, me castigam! Me sinto como o fariseu que convidou Jesus a sua casa e não o recebeu com amor…
Miserável homem que sou! Se não tenho o por quê morrer, pra que viver?
Os problemas me sufocam tirando toda minha esperança.
Onde estás ó homem valente? Onde está tua armadura? (Efésios 6:10-18) Onde está tua alegria? (Neemias 8:10) Não te lembras das palavras do teu Rei? (1 Timóteo 4:14-16) Porque olhastes para o incerto?  Porque não te arrependes ó minh’alma?
Não crês que teu Rei trará o perdão sobre ti? (1 João 1:8-9) Retoma a tua força, coragem e audácia. Afia tua espada e volta pra guerra! (Hebreus 4:12) Porque não te levantas? (Miquéias 7:8 | Salmos 37:23-24) A quem queres surpreender assim?
Porque não te humilhas ó minh’alma? (Tiago 4:6-10 | 1 Pedro 5:5-9) Porque não reconheces tua fraqueza? (Salmos 32:5) Volta a cantar ao teu Rei! Porque não crês mais na palavra que tão bem te guiava? (2 Timóteo 3:15-17) Porque não confias que podes receber perdão? (Hebreus 9:13-14)  Porque não crês que ele pode te restaurar a força e tirar esse jugo de acusação de teus ombros? (Mateus 11:28-30)
Lembra-te dos dias que estavas na presença do teu Deus e quão bom era ouvir Suas palavras (Salmos 119:72). Lava tuas mãos e purifica teu coração no sangue do teu Rei. (1 Jõao 1:7 | Atos 22:16) Bebe água do Rio de Deus! Corre, volta em busca de tua armadura. Exalta teu Deus e diante dele dança! Volta a ser guerreiro, volta para o posto de onde não deverias ter saído…
Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta:
E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.
Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.
Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu. – Hebreus 10:16-23
( ——- )
3 músicas pra inspirar você.
Espero que você que se encontra nesta situação possa ser tocado pelo Espirito Santo pra que se levante e volte ao seu posto. Aproveite este fim de semana, na igreja volte aquele que é o amado de sua alma, retome sua intimidade com JESUS!
Que a glória da 2º casa venha sobre sua vida!
Escrito por Fernando Ortega, em 2002, do site:

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Amar é doar sem querer nada em troca

















1ªLeitura: (Êxodo 22:21-27)
“Leis civis e religiosas para defender os fracos, oprimidos, órfãos, necessitados e forasteiros.”
2ªLeitura: (I Tessalonicenses 2:1-8)
“A verdade é que nunca usamos linguagem de bajulação, nem de intuito ganancioso.”
3ªLeitura: (Mateus 22:34-46)
“Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.”
Os judeus, talvez por terem sofrido injustiças e passado por privações durante tanto tempo, desde os trabalhos forçados na escravidão do Egito, até os maus tratos e crueldades no cativeiro babilônico, encheram o coração de revolta e embora a lei não determinasse, cultivavam uma jurisprudência de ódio contra os seus inimigos e não viam com bons olhos a presença de estrangeiros.(Mat. 5:43).
Peregrinos e sem terra, vagavam nômades pelos montes, vales e desertos em busca da terra que Javé havia prometido a eles através do patriarca Abraão. Os sofrimentos, as tribulações e humilhações a que foram submetidos pelos seus opressores forjaram neles um caráter aguerrido, valente e sedento de vingança.
Ao chegarem em Canaã, a Terra Prometida por Deus a Abraão e à sua descendência, encontraram outros povos habitando nela.(Gen.12:7).
Como legítimos proprietários, declararam guerra aos invasores, reconquistaram os espaços ocupados, destruíram as cidades e os patrimônios existentes e se estabeleceram na “Terra que mana leite e mel.”
Depois de passarem tanto tempo como nômades, sob um regime essencialmente teocrático, mudaram para uma semi-democracia tribal, onde os juízes, anciãos do povo e sacerdotes se reuniam para legislar. O povo saíra do nomadismo para o sedentarismo e necessitava de um governo com novas leis e com unidade de comando.
Veio então a monarquia cujo poder emanava do rei, acolitado e aconselhado pelos ricos sob a tutela tácita dos sacerdotes que legislavam em causa própria, deixando os fracos e os pobres sem a proteção da lei, a mercê das injustiças sociais praticadas pelos detentores do poder.
Apareceram, então, os profetas, para denunciar os pecados dos reis, dos ricos e poderosos, advertir os legisladores, exigir direitos e justiça em favor dos fracos e pobres e defender os direitos dos forasteiros.(1ª leitura).
O profeta Isaías adverte: “Ai dos que decretam leis injustas e de opressão para negarem justiça aos pobres e tirarem os direitos do povo.” E denuncia: “Pelo que o direito se retirou, a justiça se pôs de longe, a verdade anda tropeçando pelas praças e a retidão não pode entrar. Sim, a verdade sumiu e quem se desvia do mal é que vai para a prisão.”(Isaías 10:1 e 59:14 -15).
Como no tempo dos profetas acontece hoje com os poderes executivo, legislativo e judiciário que se mancomunam para oprimir o povo com a conivência tácita ou declarada de líderes de muitas igrejas que vivem de mãos dadas com políticos inescrupulosos usando com eles “linguagem de bajulação com intuito ganancioso” e não raro, eles próprios, exploram e oprimem o povo incauto com promessas falsas e propaganda enganosa, ao contrário do que Paulo, Silvano e Timóteo praticavam na comunidade de Tessalônica.(2ª leitura).
Pastores e líderes que abandonaram o ministério profético; se afastaram da vida simples e modesta dos servidores do povo de Deus e se tornaram ricos e poderosos a custa da extorsão e exploração da religiosidade e ingenuidade de um povo sofrido, crédulo e de boa fé.
Homens e mulheres que não amam o próximo como a si mesmos.(3ª leitura).
Amam somente a si próprios, e vêem o próximo apenas como alguém de quem se podem aproveitar, enganando-o e extorquindo-o.
O verdadeiro amor ao próximo se restringe naquilo que se quer dar a ele de coração e não no que se quer tirar dele sem coração.
Rev. Guilherme Luz.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Eu te amo meu Jesus!

                                                                                                               




        EU     TE   AMO 
                                                               
                MEU


              JESUS                              


                                                                                                      


Por: @giguardia                                                                                          

terça-feira, 25 de outubro de 2011

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Quem é você?


Certa noite em Coney Island, eu e alguns amigos estávamos na entrada de um restaurante comendo cachorros-quentes. Perto dali, a alguns metros, no meio da calçada, um homem negro derramava uma lata de cerveja sobre a cabeça e a blusa de uma jovem branca grávida. Ela não devia ter mais que 15 anos de idade.
O homem relatava com detalhes sórdidos como havia abusado sexualmente da moça no passado e o que tinha em mente para mais tarde. Ela começou a chorar. Alguém de nosso grupo viu a cena com desgosto e disse:
- Vamos dar o fora daqui.
Começamos a andar para o carro quando, como um sino que soa profundamente dentro da minha alma, ouvi: “Quem é você?”.
Parei como se meus sapatos estivessem colados no chão.
- Eu sou o filho do meu Pai – respondi.
- Essa é minha filha – foi a réplica.
Voltei, afastei a garota dali e conversei com ela durante vários minutos. Alguns espectadores começaram a gritar comigo, chamando-me por nomes vulgares. Naquela noite, lamentei, não pela multidão ou mesmo pela garota, mas por mim. Lamentei pelas inúmeras vezes em que havia agido como a sentinela silenciosa, com medo de reconhecer quem sou, incapaz de reconhecer ao menos minhas irmãs. Vi a dignidade da jovem sendo degradada e fiquei contente por me afastar. Eu havia violado minha própria identidade: “quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado”(Tiago 4:17).
Não raro somos automovidos e automotivados, em vez de ser movidos e motivados pelo Espírito. Quando o sentido do “eu” deriva de desejos básicos próprios, agimos de modo a obter a aprovação, evitar a crítica ou escapar da rejeição. Dietrich Bonhoeffer escreveu:
“Satanás deseja que eu me volte para dentro de mim mesmo até que seja escravizado e me torne uma força destrutiva na comunidade. O impulso de Jesus Cristo é para aumentar minha liberdade de forma que possa me tornar uma força de amor criativa. É o espírito do egocentrismo e do egoísmo contra o espírito da franqueza e da abnegação pelo beneficio dos outros”
Retirado de um livro de Brennan Manning, cujo nome é "O impostor que vive em mim" e do site http://naomordamaca.com

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Procura-se

Procura-se
Muitos falam de Davi. A febre em torno deste monarca atingiu os brasileiros de tal forma que temos de tudo: escola com seu nome, livros com seu nome, cds com seu nome, ministérios com seu nome, enfim.. quem não quer ser como Davi “homem segundo o coração de Deus??!!!. Quem não quer, numa geração que é caracterizada pela falta de paternidade ser um monarca rico, importante, famoso a ponto de fazer história e marcar sua nação; possuidor do melhor que o dinheiro pode comprar e ainda por cima levar a marca do selo divino autenticando seus atos?? Quem não quer ser ungido? Quem não quer ser amado? Quem não quer ser cantado pelas multidões? Amado e respeitado? Quem??
Mas o interessante é observar que ninguém reina sozinho. Ninguém consegue chegar lá sem ser apoiado, afirmado, fortalecido. Ninguém será ungido sem que alguém derrame sobre ele o óleo. Ninguém usará uma “capa” sem alguém antes se despir da sua. E é exatamente esta classe de pessoa que anda em falta no “mercado gospel”. Na nossa safra sobram Davis e faltam Jonatas. Sobram pessoas que querem o trono (ainda que dizem que é para dar glória ao Senhor) não vou entrar no mérito da questão, Deus julgará todos os desígnios e propósitos dos corações, porque afinal, com certeza de Deus ninguém zomba.
Mas voltando a nossa questão inicial hoje vou mudar o tema. Não vou falar da pessoa que sempre se da bem no reino, vou falar daquele que arrisca sua vida, sua família, seu status, sua dignidade para que outro seja levantado. Vou falar de alguém que dá sua capa e suas armas em nome do amor. Alguém que sai da zona de conforto e vai para trás da moita, de onde envia informações que mantêm vivo aquele que vai ocupar o lugar que por “direito” seria seu. Alguém cujo nome muitos acham bonito mas cuja renúncia e entrega poucos querem imitar: Jonatas foi um homem singular. Seu amor e abnegação foi cantado pelo poeta, mal interpretado pelos tendenciosos e pouco imitado pela grande maioria dos cristãos.
Não falamos de Jonatas nos nossos púlpitos. Tudo bem, ele desobedeceu seu pai, atraiu maldição sobre si e morreu no campo de batalha de forma muito degradante. Quem, nestes tempos pragmáticos e individualistas vai querer seguir tal exemplo? Não podemos perder tempo. Não temos tempo para os perdedores. Ainda que eles são necessários para que outros se tornem vitoriosos. Eles são apenas um “acidente de percurso”. Será? Poderíamos mesmo dizer que Deus vê as coisas assim?
Que tipo de amigo você escolheria para si? Alguém como Davi ou como Jonatas? Falamos muito de Rute como exemplo de amor, abnegação e amizade desinteressada. Tudo bem, ela é mesmo. Mas onde entra Jonatas? Afinal se fossemos falar de abnegação quem realmente negou mais? Quem acompanhou a pessoa que estava perdendo e a serviu ou quem tendo a oportunidade de matar seu concorrente o amou, apoiou, defendeu e o levantou?
Vamos ser sinceros conosco mesmos? No lugar de Jonatas o que você faria? Ficaria com aquela voz divina que te manda renunciar e sofrer o dano ou usaria de todos os meios cabíveis para “apagar” àquele que brilha mais que você? Afinal somos todos reis e sacerdotes não é verdade?
Não está muito em voga essa pregação fatídica de servidão, preferir o outro em honra, se alegrar quando Deus levanta o outro e você é o degrau onde ele se apóia.
Não, nós não queremos saber da kénosis (esvaziamento), não, queremos ser cheios. Cheios e cada vez mais. Não queremos lavar os pés, queremos as plataformas. Um verdadeiro avivamento virá quando a verdade for a bandeira do mercado gospel e quando começarmos a deixar fluir justiça e juízo de nossas vidas. Estamos prontos para tão grande empreendimento?
Pense nisso..
Cleonice Russo

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Alegria no Senhor



“Pois o Reino de Deus não é uma questão de comida ou de bebida, mas de viver corretamente, em paz e com alegria que o Espírito Santo dá.”
Rm 14:17
Amados, estou aqui mais uma vez para falar a vocês sobre o amor de Deus e sobre sua alegria. Quando vivemos de acordo com as leis do mundo, sentimos uma alegria superficial que nos dá a sensação de estarmos completos e plenamente satisfeitos. Porém, quando qualquer coisa de errado acontece, tudo se desmorona e logo percebemos que nosso castelo tinha sido construído na areia e não de acordo com os propósitos de Deus.
Agora te pergunto: Como ter alegria diante de tudo que acontece em nossas vidas?
Muitas vezes estamos tristes, frustrados, desanimados e sem perspectivas para viver, como sentir alegria diante disso?
Primeiramente, devemos ter convicção de que servimos a um Deus poderoso. Na bíblia está escrito:
“ Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?”
Mt 6:25-26
Em segundo lugar devemos ter em mente que nosso foco é Deus e não os problemas. Quando focamos e meditamos sobre os problemas, sentimos dor, tristeza, angústia e fraqueza, tudo isso nos afasta de Deus e nos impede de ter forças para buscar sua face, ou seja, quando focamos nos problemas, nossa força diminui. Na bíblia diz: “Lançais sobre Deus toda sua ansiedade, pois Ele tem cuidado de vós”. Então queridos, o que quero dizer é que você deve orar a Deus e entregar tudo em suas mãos, pois somente Ele sabe fazer o melhor! Quando oramos e entregamos a Deus tudo que temos, Ele retira de nós o fardo pesado e coloca um leve, para que possamos nos sentir alegres em sua presença.
Sabe qual é a diferença entre a alegria do Cristão e daqueles que não confiam em Deus?
É que num determinado momento estão felizes e logo a tempestade vem, e enquanto elas se lamentam por perdas e fracassos que as atingem, nós ficamos alegres porquê sabemos que nosso Pai que está no céu virá nos socorrer e nos consolará com seu puro e imenso amor, pois Ele tem uma promessa para nós!
E você querido que ainda não confia totalmente em Deus, entregue sua vida hoje mesmo, pois não existe ninguém neste mundo que poderá preencher este vazio que toma conta de sua alma, e esse vazio é preenchido pela alegre presença do nosso Deus!

Por: Isabela Marques Espósito

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Negar a si mesmo! É sério isso?



Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, NEGUE-SE a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Mateus 16:24
Quando é falado em negar algo, somos levados a pensar que se trata de algo ruim, que não nos faz bem ou que não é licito. Porém quem gostaria de negar o que faz “bem”, e que além de tudo nos mantém em uma situação de comodidade?
Essa é a situação que muitas pessoas vivem. Não negam aquilo que lhes propiciam conforto, a fim de estender a mão a quem de fato necessita. Vemos pessoas vivendo abaixo da linha da miséria literalmente, e ao mesmo tempo, vemos tantas outras que se esbaldam nas suas mais doces luxurias. Uns com tanto, e outros com nada.
Quando Jesus diz: “Negue-se a si mesmo”, não significa que devemos largar tudo que temos e deixar todas as coisas para trás. Mas sim, que devemos largar nosso orgulho, nossa cobiça, nossa falta de solidariedade e amor ao próximo. Ele diz para segui-lo, e para que esse fato torne-se real, não temos que estar enfiados dentro de um templo, mas sim que sejamos um templo de amor e humanidade.
Jesus pregou VIDA, e VIDA em ABUNDÂNCIA! Viver como Cristo nos ensina na sua Palavra, significa não sermos seres individuais, mas sim pessoas que vivem como irmãos. Um defendendo o outro, um socorrendo o outro, um amando ao outro. Esses gestos fazem com que nossa vida tenha abundância de GRAÇA e MISERICÓRDIA.
Sendo assim, NEGAR-SE A SI MESMO, e SEGUIR A CRISTO, significa o simples fato de não “olharmos somente para o nosso umbigo”, e sim, nos lembrar que estamos cercados de outras pessoas que também anseiam por um socorro, e principalmente conhecer a verdade que sara e que salva… JESUS!

Por: Mateus Goethel Cesimbra 

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O que aprendemos com a morte dos famosos






















Bom, todo o mundo praticamente já deve estar sabendo da morte do famoso executivo Steve Jobs. Mas não é sobre ele que eu quero falar, só usei o exemplo dele porque me inspirou a fazer esse texto, e outra, ele foi muito importante para a tecnologia que temos hoje, com certeza
.
Brevemente, aqui, quero dizer, no meu ponto de vista o que aprendemos com a morte desses tipos de pessoas, famosas no mundo todo:

Aprendemos que são apenas seres humanos, aliás simples seres humanos como todos nós.

Aí, você deve estar me perguntando: Aonde você quer chegar Giovanni?

Esse é o ponto que eu quero chegar, pelo simples fato de serem seres humanos, não devemos adorá-los como se fossem deuses, ou heróis! Sim, nos beneficiamos muito do trabalho feito por essas pessoas, mas o único que deve ser adorado é o nosso Deus, o Deus do impossível!!

Devemos adorar JESUS CRISTO! ELE SIM RESSUCITOU, ELE SIM NOS LIVROU DO PECADO E DA PERDIÇÃO!  Ele sim é um herói!

Um grande abraço, Deus abençoe.

Por: Giovanni Guardia / @giguardia

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Em nome de Jesus?



Em nome de Jesus?


Muito se fala em nome de Jesus hoje em dia.
Há quem eleja alguns pastores como se o que eles dissessem fosse em nome de Jesus, suas ações, pedidos por dinheiro, etc. Em nome de Jesus virou um clichê para o que quero conquistar, para o que quero vencer.
Muitos falam em nome de Jesus que sua denominação é a única onde Deus opera. Em nome de Jesus hoje é pregada a prosperidade, o triunfalismo sobre os ímpios, a falta de amor para com os pecadores.
Em nome de Jesus já foram feitas guerras e ainda acontece hoje. As cruzadas mataram milhares em nome de Jesus.
Em nome de Jesus querem vencer o mal, querem ser intocáveis, querem ser vitoriosos.
Porém o nome de Jesus deveria fazer que sua vida vivesse em função dele e não que esse nome estivesse em função do que você quer.
Por causa do nome de Jesus, hoje um Pastor Iraniano pode ser morto. Pela terceira vez ele não negou o nome de Jesus e continua confessando que Jesus é o Senhor. Por causa do nome de Jesus, Yousef Nadarkhani pode ser morto.
Quando Jesus nos ensina a orar em seu nome, Ele nos ensina a buscar a vontade do Pai, e quando buscarmos a vontade do Pai, nossas orações serão atendidas.
Em nome de Jesus deveríamos abrir mão de nossas vidas. Em nome de Jesus, ser menores e querer mais o bem do outro do que o nosso próprio bem. Em nome de Jesus deveríamos lutar por uma sociedade melhor e não por uma sociedade evangélica que exclui os “ímpios”, homossexuais, drogados.
Em nome de Jesus devemos buscar ser como Ele foi. Em momento algum Jesus foi servido, ele lavou os pés dos discípulos. Ele não queria estar no palco sendo aplaudido por ninguém, pelo contrário, quando isso estava prestes a acontecer ele se ausentava.
Em nome de Jesus você deveria dobrar seus joelhos todos os dias e se lembrar que é pecador, ruim, falho e clamar por misericórdia e ser grato pelo que Jesus fez por você.
Em nome de Jesus deveríamos entregar tudo a Ele pois Ele nos deu tudo naquela cruz.
O que você tem feito em nome de Jesus? Você tem envergonhado o nome de Jesus?
Infelizmente muitos “evangélicos” tem usado o nome de Jesus para benefício próprio e não para implementar o Reino de Deus nesta terra.
O que você faria se estivesse no lugar do Pr. Yousef Nadarkhani? Ele foi acusado de apostasia e se não negar a Jesus será morto. O que você faria se sua vida estivesse em jogo? Talvez por isso você não faça idéia de quanto poder tem esse nome.         
Por: Daniel Simoncelos

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Abominável idolatria


Você possui imagem, amuleto, anjo, estatueta, ou mesmo uma cruz?
- Saiba o que é idolatria? Abominação do Senhor.
- Imagens feita por homens. Tem boca e não falam. Tem mãos, e não apalpam.
- Tem pés mas não andam.
Conheça a verdade das Sagradas Escrituras, e liberte-se definitivamente dessas coisas que são abomináveis ao Senhor Deus, pois somente Ele é digno de adoração, honra e glória.
AS IMAGENS – ÍDOLOS FEITOS POR MÃOS DE HOMENS.
No livro dos Salmos 115.2 – 8 a palavra do Senhor diz: Porque diriam as nações: Onde está o seu Deus? Mas o nosso Deus está nos céus: faz tudo como lhe apraz. Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.
Salmo 115:7-8. Tem boca, mas não falam, tem olhos, mas não vêem: Tem ouvidos,mas não ouvem, nariz tem, mas não cheiram. Tem mãos, mas não apalpam, tem pés, mas não andam; som algum sai da sua garganta. Tornam-se semelhantes a
eles os que os fazem, e todos quantos neles confiam.
Neste texto, a palavra nos ensina como são os ídolos feitos por mãos de homens, com os seus membros e órgãos, porém sem vida. E no versículo 8, a palavra afirma que tornam-se semelhantes a eles tanto os que os fazem, e todos os que neles confiam, ou seja, os idólatras estão mortos diante do Deus Altíssimo.
De que adianta crer em Deus, já estando morto? E no livro de Isaias 40.18-25, a palavra diz: A quem, pois farei semelhante a Deus: ou com quem o comparareis? O artífice grava a imagem, e o ourives a cobre de ouro, e cadeias de pratas funde para ela. O empobrecido que não pode oferecer tanto, escolhe a madeira que não se corrompe: O artífice sábio busca para gravar uma imagem que não se pode mover. A quem, pois me fazeis semelhantes, para que lhe seja semelhante? Diz o Santo.
Medite, será que Deus é como o ouro e a prata que se desgasta com o tempo, ou como a madeira que é devorada por cupins ou como a louça e o barro que caem e quebram?
Ao contrário do que muitos pensam, os ídolos (imagens feita por mãos de homens) não podem interceder por ninguém junto a Deus.
Por Samuel Irmaer da Silva