quarta-feira, 29 de junho de 2011

E que diminua eu.. pra que Tu cresças SENHOR!

E que diminua eu.. pra que tu cresças Senhor, MAIS E MAIS!


Por: @giguardia



terça-feira, 28 de junho de 2011

*VAMOS ORAR?!*

Adore com todo o teu ser





















"Louvai-O conforme a excelência da Sua grandeza" - (Salmo 150.2b)

Em uma das madrugadas de 2005, o Espírito Santo me levou a buscar a Sua presença e meu entendimento sobre este pequeno trecho da Palavra foi transformado radicalmente! Quero compartilhar esta revelação passo a passo:

Louvai-O

Efésios 1.3-6 traz para nós um retrato da vontade de Deus desde a criação do mundo: (3) Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo; (4) como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; (5) e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, (6) para o louvor da glória da sua graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado...

Não é esta uma descrição do céu? 1- Santos e irrepreensíveis, 2- filhos de adoção por Jesus, 3- louvando e adorando em Sua presença? Essa é a vontade de Deus desde a fundação do mundo, o que eleva tremendamente o nosso propósito de vida na terra!

Veja que esse movimento de louvor e adoração que temos presenciado nos últimos anos não é algo de agora, não é modismo cristão. Era da vontade de Deus, desde antes da fundação do mundo, que as nossas vidas glorificassem o Seu nome. Pois o Espírito Santo tem despertado a igreja quanto à vontade inicial de Deus.

Louvar e adorar a Deus fala ao nosso íntimo duas coisas: somos filhos amados e a vontade do Pai é que sejamos santos e irrepreensíveis como Ele é.

Conforme

Se o entendimento quando ao propósito de nossas vidas foi elevado quando vimos que, desde antes da fundação do mundo, somos para a glória de Deus, veja que essa palavra - conforme - chama a nossa atenção para o que realmente importa para Deus: O que temos oferecido ao Pai como louvor? Qual tem sido a qualidade da nossa adoração?

O nosso louvor e a nossa adoração devem ser conforme a excelência da Sua grandeza! Isso é tremendo!

Ezequiel 1.1-28 contém uma pequena descrição da adoração no céu: quatro seres viventes, ministrando diante do Senhor. A descrição do profeta sobre esses seres revela que ser semelhante a Deus é uma questão de intimidade. Quanto mais próximos Dele, mais santos nos tornamos, mais parecidos com Ele nos tornamos.

Dentre as características de Deus - se é que podemos enumerar todas elas - existem três que aprendemos desde pequeno na escola bíblica: onipresença (Deus pode estar em todos os lugares), onisciência (Deus sabe todas as coisas) e onipresença (Deus tem todo o poder).

Pois os quatro seres tinham características semelhantes:

(13) Quanto à semelhança dos seres viventes, o seu parecer era como ardentes brasas de fogo, como uma aparência de tochas. Fogo corria por entre os seres viventes; resplandecia, e dele saíam relâmpagos. (14) Os seres viventes corriam, saindo e voltando à semelhança de um raio - semelhantes a Deus na onipresença.

(6) cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas... (10) e a semelhança dos seus rostos era como o rosto de homem; e à mão direita todos os quatro tinham o rosto de leão, e à mão esquerda todos os quatro tinham o rosto de boi; e também tinham todos os quatro o rosto de águia... (12) E cada qual andava para adiante de si; para onde o espírito havia de ir, iam; não se viravam quando andavam - semelhantes a Deus na onisciência.

(24) E quando eles andavam, eu ouvia o ruído das suas asas, como o ruído de muitas águas, como a voz do Onipotente, o ruído de tumulto como o ruído dum exército; e, parando eles, abaixavam as suas asas - semelhantes a Deus na onipotência.

Em todas essas características, os quatro seres eram apenas semelhantes a Deus. Eles não podiam estar em todos os lugares ao mesmo tempo, não sabiam de tudo, nem tinham todo o poder. Mas pelas Escrituras observamos claramente como esses seres são influenciados e transformados pela presença de Deus, por estarem ministrando tão próximos Dele.

Assim deve ser conosco: viver e ministrar próximos ao Pai. Podemos estar ocupados, mas o nosso coração está ligado em Deus. Não estaremos em todos os lugares, mas pela presença viva de Deus em nós, estaremos nos lugares que Ele quer que estejamos. Não saberemos de todas as coisas, mas conheceremos a vontade de Deus, teremos a mente de Cristo. Não teremos todo o poder, mas seremos conhecidos nas regiões celestes como homens e mulheres poderosos, cheios do Espírito Santo, e os espíritos malignos fugirão de nós, em nome de Jesus!

A Excelência da Sua Grandeza

Quando elevamos o nosso entendimento de que somos para a glória de Deus, filhos que vivem em santidade, e quando elevamos o nosso louvor e a nossa adoração ao Senhor a níveis de excelência, fruto de nossa intimidade diária com Ele, veremos no rosto do Pai um largo sorriso de satisfação: esse é o Meu filho amado, em quem tenho prazer.

"A vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito" (Provérbios 4.18)


Luciano Motta

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Não chores!

Liderando adoradores



Como liderar uma equipe adoradora?

>> Primeiramente, seja um líder que recebe instruções de Deus. Seja um líder sensível a voz do Pai, um líder em constante contato com Ele. Gaste tempo, tempo e mais tempo falando com Deus, conhecendo a sua vontade. Este contato ou relacionamento deve ser sempre constante.

>> Trabalhe com pessoas que são mais compromissadas com Deus, do que com seus instrumentos. É preferível ter um músico com o coração voltado a Deus, do que 10 músicos que não sabem o que é ministrar diante do Senhor. Ore para que Deus envie estas pessoas ao seu ministério.

>> Adore a Deus também nos ensaios. Assim, quando o grupo for ministrar diante da congregação, ele se sentirá muito mais confortável para levar as pessoas à presença de Deus. Além do mais, na adoração dos ensaios o grupo também é “treinado”, adquirindo discernimento, experiência, coragem, segurança, direção de Deus, revelação, etc. Tente fazer isto e sinta a diferença!

>> Saiba escolher músicas que te levem a presença de Deus. Se você é levado a presença de Deus por elas, há uma grande chance de a congregação também ser levada à Sua presença. Tome cuidado com cânticos que desviam as atenções de Deus. Lembre-se sempre: Ele é o centro de tudo!

Caro leitor, há vários outros tópicos que serão discutidos em outros artigos, porém creio que este texto pode dar uma “luz” à sua vida como líder. Se você está à frente de uma equipe de adoradores, ponha em prática os itens estudados acima, e veja a diferença após algum tempo. Leve o seu grupo a estar sempre sintonizado com a vontade de Deus. Aleluia!


Ramon Tessmann

sábado, 25 de junho de 2011

Quebra o meu orgulho!


Muitas vezes deixamos o nosso orgulho tomar conta de nós, porque alguns são músicos na casa do Senhor, ou porque alguns são dançarinos, etc.
Isso não importa nada, não devemos ser orgulhosos, pois, devemos nos quebrantar diante da presença de Deus, devemos ser totalmente humildes, pois, para podermos sentir o mover de Deus, sentir a Tua presença, é presiso estar com as vestes totalmente limpas, ou seja, sem orgulho, sem pecado, etc.
Vamos lutar contra este orgulho, vamos batalhar para que ele não nos domine, pois é assim que Deus quer nos ver, sempre batalhando contra o pecado e vencendo!


SALMOS 130

1 Das profundezas a ti clamo, ó SENHOR.


2  Senhor, escuta a minha voz; sejam os teus ouvidos atentos à voz das minhas súplicas.

3 Se tu, SENHOR, observares as iniqüidades, Senhor, quem subsistirá?

4 Mas contigo está o perdão, para que sejas temido.

5 Aguardo ao SENHOR; a minha alma o aguarda, e espero na sua palavra.

6 A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã, mais do que aqueles que guardam   pela manhã.

7 Espere Israel no SENHOR, porque no SENHOR há misericórdia, e nele há abundante redenção.

8 E ele remirá a Israel de todas as suas iniqüidades.


Por: @giguardia

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Photo #REFLITA



JESUS É O CAMINHO,
A VERDADE,
E A VIDA!
João 14:6


Por: @giguardia

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Que músico você tem sido no Reino de Deus?



Gostaria de propor uma reflexão sincera e desarmada sobre o que temos chamado de Música, Louvor e Adoração.

Poderíamos começar pela Música. Creio que a música é um talento vindo da parte de Deus, assim como qualquer outro talento, como: vendas, culinária, medicina, etc. Porém, tenho observado um movimento de "espiritualização da música", indicando ser a música, um talento mais especial, mais espiritual, mais importante do que outros, e tudo reforçado pela citação de que está escrito na Bíblia que a música ocupa um momento e um lugar especial na congregação e nos céus. No caso, por algumas citações do livro dos Salmos e do Apocalipse.

É fato e verdade que há música no céu, no lugar da habitação de Deus, exatamente agora enquanto escrevo, ou enquanto você está lendo; e que o Espírito Santo declara, nas profecias do livro de Apocalipse, que haverá uma manifestação de música cantada diante do trono de Deus pela igreja que se apresenta diante de Deus.

Mas gostaria de refletir com você:

Será essa música profetizada a nossa?
A brasileira?
Ou será a africana?

Talvez a mais coerente será a americana ou, quem sabe, não será escolhida por nações, mas sim por estilos musicais, e então será o Jazz?

O Rock?
O Tango?
A Macumba (é um ritmo!!)?
O Reggae?
Ou talvez o Canto Sacro?
A música de Coral?

Ou melhor, o Samba (haja visto o nível de alegria e de exultação mais coerente com o céu!)?

Ou ao contrário, uma música mais reverente, a Erudita? Essa sim, mais apropriada com o ambiente espiritual do céu?!

Se assim fosse, amados irmãos, Deus "teria que ter" uma atitude nada discriminatória para com todas as nações, estilos musicais e líderes internacionais de louvor!

Será que é assim que temos crido e pregado? Será a nossa música decaída, humana e regional, o padrão de Deus para a Sua habitação e para os momentos profetizados do encontro da Noiva, nós a Sua igreja, com o Noivo Jesus Cristo?

Não será o Espírito Santo um pouco mais criativo, inspirador e poderoso para gerar e produzir em nós algo muito mais superior, verdadeiro, original, poderoso e próprio, do que o que temos produzido até então?

Esses nossos padrões e modelos culturais, fruto direto da capacidade e inteligência humana, não podem adorar a Deus! Os acordes mais bem tocados não adoram a Deus mais do que os acordes tocados com mais simplicidade! A voz mais afinada, não adora a Deus mais do que a voz desafinada.

Se assim fosse, só os melhores músicos e cantores poderiam agradar e adorar a Deus! Qual será o som que Deus realmente ouve? Tenhamos a alegria, o descanso, a certeza e a esperança que, certamente, o verdadeiro som que sobe à presença de Deus é "o som" de uma vida reta, verdadeira, pura, fiel.

O som de uma vida dedicada e entregue somente a Deus, uma vida sem pecado, sem mentira, sem olhar adúltero ou impuro, fruto de uma mente renovada e limpa, cheia de amor, cheia de Jesus.

Quer estejamos tocando ou cantando, ou estejamos em silêncio, esse é som que Deus quer produzir em nós; essa é a música que sobe direto até Deus, sendo nós o "verdadeiro instrumento" que Deus pode "tocar" e fazer soar sobre a terra e até os céus, a partitura que Ele tem escrito para que seja executada através de nós, e em nós; para que o mundo veja somente a Sua glória, a Sua formosura, o Seu sucesso e o resplendor da Sua Vida que foi dada à nós em Jesus, para que assim muitos cheguem ao arrependimento e à Vida Eterna, e se tornem assim, Seus filhos.

É assim que você tem sido um músico no Reino?

Que Deus nos abençoe
Nilson Ferreira

quarta-feira, 22 de junho de 2011

O que é louvar a Deus?



O livro de salmos nos apresenta diversas formas de como louvar ao Senhor. Mas, antes de comentar alguma dessas formas, faço-lhe a seguinte pergunta: O que é LOUVAR a Deus?

Talvez, você diga: por que costumam sempre fazer esse tipo de pergunta? Se olharmos o Dicionário, veremos a seguinte menção da palavra Louvar. Louvar é: EXALTAR, ELOGIAR, GLORIFICAR ou GLORIFICAÇÃO. Então, podemos definir com maior clareza, o que é realmente louvar a Deus. Louvar a Deus, não é cantar, não é dançar, é simplesmente exaltar – TORNÁ-LO ALTO, SUBLIME, GRANDIOSO; Elogiar – APROVÁ-LO, ADMIRÁ-LO; e por fim, glorificá-lo – HONRÁ-LO e HOMENAGIÁ-LO. Viu qual o verdadeiro conceito de LOUVAR? Espero que você tenha guardado em seu coração esse conceito.

No livro do profeta Habacuque, por exemplo, podemos ver esse conceito sendo usado por ele quando diz: Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação. O SENHOR Deus é a minha força , e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas ( Hb 3:17-19 ). Glória a Deus por isso!!! Precisamos tomar a vida deste profeta como exemplo. Habacuque, em sua oração ao Senhor, lhe dirige palavras de admiração, de reconhecimento pela sua grandeza e poderio. Ainda que faltasse tudo em sua vida ou que tivesse que passar por isso, ele não desfaleceria, continuaria a exaltá-lo, elogiá-lo e a glorificá-lo. No Salmo 33:3, o salmista nos mostra algumas formas de louvar a Deus. Vejamos algumas: Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com arte. O Salmista nos mostra, neste versículo, duas formas de louvar a Deus. 1º entoando um cântico novo - testemunhando, em forma de canto, aquilo que Deus tem feito por nós; 2º aperfeiçoando-se - não era à toa que Davi tinha um grande número de músicos profissionais trabalhando no louvor em tempo integral. Certamente, o coral do templo era o melhor da sua época, e assim também os instrumentistas o deveriam ser.

Devemos, então, dar o melhor de nós para Deus. Outra forma que encontramos na Bíblia é a dança. A dança é uma arte, pela qual, expressa o seu sentimento acompanhadas ao som e compasso da música. Davi pôde expressar o que estava sentindo quando dançou na presença do Senhor, registrado em II Samuel 6:14, quando diz: E Davi saltava com todas as suas forças diante do Senhor; e estava o mesmo cingido dum efode de linho ( estola Sacerdotal ). Que maravilha, irmãos!!! O homem segundo o coração de Deus dançando. Há algum pecado nisto? Não.

Ele estava apenas, comemorando a sua vitória, saltando na presença do Senhor, cantando, dançando, expressando seu sentimento através dessas formas mencionadas. Que você também siga este exemplo. Não deixe de exaltá-lo. Não deixe de elogiá-lo. Não deixe de glorificá-lo. Por que dEle é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém ( Mateus 6:13c ).

Que Deus nos abençoe
Francisco Antônio

terça-feira, 21 de junho de 2011

Músicos arrogantes, por que?



É verdade que nas nossas igrejas esse tipo de músico não é uma exclusividade. Eles estão por toda parte, em muitas igrejas e comunidades. A questão é a seguinte: Se lúcifer caiu porque desejou ser igual a Deus, onde é que esses músicos têm buscado inspiração para esse tipo de comportamento? A atitude de lúcifer caracteriza o espírito de arrogância, prepotência e altivez. Esse comportamento não é exemplo para ninguém se espelhar.

Tenho visto por vários anos que existem músicos que se dizem “levitas”, mas que não têm nenhuma disposição para servir. Para isso os levitas foram chamados, para servir. São músicos que oprimem aos outros, que se acham superiores pelo fato de terem estudado mais e por essa razão, conseguem fazer melhores arranjos e performances, que por estarem a mais tempo no cargo, pensam que têm o direito de tratar mal ou até mesmo desprezar os membros da igreja.

Não é muito difícil identificá-los. Normalmente vivem em grupinhos separados, não se misturam aos outros, quando estão se apresentando, gostam de olhar “por cima”, fazem até pose por se acharem os donos do pedaço. São os conhecidos “mascarados”.

Vivem criticando o desempenho dos outros cantores e instrumentistas. Muitas vezes se tornam mal educados, não usam vocabulário adequada de um cristão, e quando ficam bravos com alguém, mais parecem “pitbulls gospel”.

Será que não é hora de parar e rever nossas atitudes como “levitas”? Olhemos para nossa conduta e vejamos se não estamos enquadrados nessa classe de músicos. É hora de tirar a máscara!

Será que não estamos agindo de maneira tal, que o Espírito Santo não se sente livre para operar maravilhas entre nós? Será que estamos querendo ser servidos quando, na verdade, deveríamos servir? Será que não estamos precisando plantar em nossas vidas os frutos do Espírito (amor, paz, gozo, longanimidade, benignidade, bondade, mansidão, domínio próprio...)? A palavra de Deus nos diz que “a um coração contrito e quebrantado, o Senhor não desprezará”. Esse deve ser o sentimento com o qual os músicos devem andar. Corações contritos e quebrantados, humildes e servos, trazem a presença e a manifestação de Deus.

Músicos cristãos devem ser mansos. Devem expressar “o amor de Deus que foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado”. Precisam aprender a perdoar. Caso contrário, precisam se converter.


Deus abençoe
Ismael Fernandes

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Culto para quem?



Há uns anos atrás tive experiências com o Senhor que foram libertadoras para mim. Sabe, quando você recebe revelações tão tremendas de Deus, que você se sente nas nuvens, parece que foi tirado um peso enorme das suas costas, e as várias respostas que você precisava ouvir de Deus se tornam tão claras que te deixam extasiado? Pois é... Eu estava num momento como este. É o popular "cair a ficha" como costumamos dizer. Eu me sentia tão plena em Deus, tão curada, tão..., Sei lá.

Bom, no meio desses acontecimentos maravilhosos, eu fui à igreja com meu esposo num domingo à noite. Estávamos um pouco atrasados e a adoração já tinha começado. Encontramos um lugar no meio da multidão. Deixei minha bolsa no banco e fiquei de pé como todos estavam. Automaticamente meus olhos foram parar em quem estava à frente ministrando a adoração, e quase que imperceptivelmente me vi analisando o grupo de louvor que estava ali. Comecei a pensar comigo mesma: "ah, se eu estivesse ali com certeza faria diferente do que eles estão fazendo, cantaria uma música diferente que atrairia mais a congregação, que atrairia a presença de Deus...". O Senhor imediatamente interferiu em meus pensamentos: "- Você não é melhor do que ninguém, e ao invés de julgar o modo de ser das pessoas, deveria estar adorando para que a minha presença se mova na igreja. Você, como eles, depende da minha misericórdia e do meu amor. Eu não estou interessado nas fórmulas que você acha que podem dar certo na ministração de um culto, eu faço o que quero e uso quem eu quero, sem me impressionar com as aparências. A adoração não é para você, é para mim".

Naquele momento, percebi o quanto eu necessitava da graça e da revelação do Senhor. Pedi a Ele perdão por ser ainda tão religiosa e egoísta, e então fechei meus olhos, levantei minhas mãos e adorei ao Senhor.

Você já ouviu esta história antes? Você alguma vez já se pegou analisando, julgando ou tendo expectativas a respeito do grupo de louvor, do pregador, do grupo de dança ou quem quer que esteja no púlpito da igreja? O que realmente acontece é que chegamos aos cultos e automaticamente colocamos nossas expectativas em quem está na plataforma ao invés de colocá-las em Deus. Temos a necessidade de ver homens e "assistir" ao culto. Vamos às reuniões e esperamos ver o ministro de louvor que mais gostamos; esperamos ouvir canções que nos agradem e nos façam sentir bem; esperamos que o pregador fale fluentemente e agradavelmente bem, nos trazendo uma calorosa mensagem para mais uma semana; esperamos que os músicos e cantores estejam bem afinados e, é claro, bem vestidos; enfim, esperamos que o culto seja o mais politicamente correto o possível, pois queremos ser agradados. Temos a necessidade de sermos entretidos. A pergunta é: Afinal, o que é o culto, e pra quem é?

A definição de culto é: homenagear a divindade, adorar, venerar. Em Exodo 20:2 a 6, Deus diz ao Seu povo "Eu sou o Senhor, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima dos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o Senhor, teu Deus Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos".

Em Mateus 4:9 e 10, vemos que, Satanás tenta receber adoração de Jesus: "...e lhe disse:Tudo isto te darei se prostrado me adorares. Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás e só a Ele darás culto".

Com base nestes textos tão conhecidos, podemos perceber que o culto é para Deus. Só devemos prestar culto a Ele. Deus deixou isso bem claro, ninguém nos céus, na terra debaixo da terra ou no mar, é digno de adoração. Somente o Senhor é Deus e digno do nosso culto. Ou seja, o culto não é para nós, o culto é para Deus! A adoração não é para nós, é para Deus. Se em nossas reuniões de culto ou em nossas vidas o centro máximo de nossas atenções e adoração forem pessoas ou coisas, estamos sendo idólatras, trocando o Criador pela criatura.

Durante uma reunião de culto, podem acontecer pelo menos três focos diferentes:

1- O foco em Deus - Quando nossas expectativas estão no Senhor e damos a Ele nossa adoração, Ele é o centro de nossas atenções e o culto é somente para Ele;

2 - O foco nos homens - Quando nossas expectativas estão nas pessoas. Somos apenas expectadores, estamos ali para assistir e não para participar do culto. Isso conseqüentemente nos leva a colocar...

3 - O foco em nós mesmos - Quando esperamos que o culto nos agrade. "O centro do culto sou eu e preciso ser bem entretido aqui, tudo tem que estar de acordo com o meu gosto senão eu não volto mais." "Preciso alcançar minha benção".

Outro dia até ouvi alguém dizer: "Leio a Bíblia e oro, mas não estou em igreja nenhuma porque não encontrei nenhuma que fosse adequada para mim". Esta é uma mentalidade totalmente egoísta e absurda. É o que alguém já chamou de auto idolatria, quando a única preocupação do indivíduo é a auto satisfação.

Não existe lugar para os focos 2° e 3° no Reino de Deus. Não existe lugar para a idolatria, ou para a auto idolatria. Devemos nos lembrar sempre que só ao Senhor devemos adorar. O culto não é para nós, para nosso entretenimento e satisfação, em outras palavras, quem precisa gostar ou não do culto é o Senhor Jesus e não nós. Nosso dever é o de entreter o Senhor.

Precisamos estar mais preocupados com o coração de Deus, interessados em conhecê-lo e agradá-lo. Precisamos saber o que Ele pensa, o que Ele quer, do que Ele gosta, do que não gosta, qual é a canção que Ele quer ouvir de nós, como Ele quer que nós o adoremos.

Conhecer o coração de Deus demanda tempo e caminhada diária com Ele. Cultuá-lo não é simplesmente seguir um ritual, mas é dar-lhe algo baseado num relacionamento que temos com Ele. Se eu tenho um bom relacionamento com meu cônjuge, com certeza eu vou saber que tipo de presente vai agradá-lo mais. Jesus disse à mulher samaritana "Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos..." (João 4: 22). De acordo com as palavras de Jesus, não se pode adorar a alguém que não se conhece. Adoração fala de intimidade com Deus.

Então "Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra". (Oséias 6:3)



Que Deus nos abençoe
Nívea Soares

domingo, 19 de junho de 2011

A verdadeira adoração



Quando Deus encontra em um coração verdadeira adoração, tem prazer em mover sua mão. Alegra-lhe mudar circunstâncias, curar, manifestar seu poder, romper cadeias, abrir portas que estão fechadas. A adoração que muda a vida e flui, é aquela que é fruto de um coração onde o Senhor esta entronizada.

E uma adoração que muda a gente triste. Eu era um drogado que perambulava pelas ruas de Porto Alegre, meu único prazer eram as drogas e a música triste. Tornei-me um hippie, e andava cada vez mais triste e arruinado. Quando o Senhor veio a minha vida e fez seu trono em meu coração, transformou o Asaph triste em um Asaph alegre. A adoração em nossa vida muda a tristeza em alegria, nos faz gente feliz. A palavra do Senhor no Salmo 16 diz: "Em sua presença há plenitude de gozo".

A adoração transforma as pessoas em prisão em pessoas livres. Deus quer adoradores livres em sua presença, não somente para cantar e levantar as mãos no santuário, ou dançar na presença do Senhor, mas, sim para viver com intrepidez a vida de Cristo.
A vida de adoração nos leva a viver com liberdade a vida de Jesus em uma sociedade perdida. Quando a presença do Senhor é palpável em nossos corações não podemos ficar calados, temos que proclamar, temos que falar, temos que viver, temos que pregar a toda criatura.

Quando vivemos uma vida de adoração na presença de Deus, vamos ver como a Palavra de Deus se cumpre em nossa vida. Quando as pessoas nos vêem viver uma vida de adoração em meio as crises, políticas, financeiras, seguramente se perguntarão o que acontece conosco. Que existe em nossa vida. E vão querer o mesmo. Vão ansiar esta vida.

Esta vida irmãos não é algo somente para nós, sim para todo o corpo de Cristo. Cada um de nós é chamado a viver uma vida verdadeira de adoração na presença do Senhor como filhos amados, comprometidos com seu reino, com sua Palavra e com sua verdade.

"Vem a hora e a hora já chegou: estamos vivendo à disposição desta hora.

Oremos: Senhor, eu quero viver uma vida constantemente na tua presença, ter em meus lábios teu louvor e um novo cântico, gerado pelo teu Espírito Santo em meu coração. Quero que teu espírito renove minha mente, que muitas vezes esta conformada com o mundo, e influenciada pelas coisas do mundo. Transforma-me pela renovação da minha mente para ter um culto genuíno e verdadeiro na tua presença, culto racional, de lábios que confessam teu nome. Ensina-nos a viver a verdadeira adoração na tua presença. Amém.

Deus abençoe
Asaph Borba

sábado, 18 de junho de 2011

Aprendendo a crescer



1) Se você quer aprender, obedeça às instruções do seu instrutor. Daquele que está lhe ensinando. Obedeça às orientações do seu pastor, do seu pai, de sua mãe, da estrutura denominacional dentro da qual você está inserido.

2) Nunca despreze algo que alguém quer lhe ensinar. Se alguém quiser lhe ensinar alguma coisa que você já sabe, prontifique-se humildemente a aprender, pois há sempre um ângulo novo que pode ser acrescentado ao nosso aprendizado. Nenhum ser humano é onisciente, ninguém sabe tudo de maneira completa.

3) Se você quer ensinar alguma coisa a alguém, é necessário que antes você tenha domínio, conhecimento, segurança daquilo que você vai ensinar. Tem muita gente imatura querendo ensinar sobre o que não tem domínio ou autoridade. Tem gente querendo falar às famílias, quando sua própria família está toda desmantelada. Tem gente querendo ensinar sobre oração, quando ela mesma não ora.

4) Se você quer que sua instrução seja eficaz, pratique com o seu aluno, com o seu discípulo. A imitação, o modelo é fundamental para o aprendizado. Como é que o crente de sua igreja vai poder crescer se você não estuda a Bíblia com ele, não ora com ele, não sai para evangelizar com ele?

5) Se você tem dúvida sobre a instrução que está recebendo, pergunte novamente. Essa foi uma grande falha do rei Jeoás. Não perguntou quantas flechas podia atirar. Se você não sabe que decisão vai tomar naquela área, pergunte. Se tem dúvida, pergunte.

6) Se você quer soluções para os seus problemas, procure ir à pessoa certa. O rei Jeoás correu para o profeta. Foi ao homem de Deus. A maior autoridade neotestamentária aqui na terra é o pastor.

Pastor Silas avançou ainda, com grande riqueza de detalhes, dentro do corpo estrutural desta mensagem, produzindo ensinos fundamentais a todos os cristãos, lembrando, entre outras coisas, que nosso potencial é sempre maior do que podemos usar, mas sempre usamos menos.

“Deus dotou você de capacidade e de poder de decisão. Você tem um grande potencial. Não o use menos”, disse, entre outras grandes coisas, o pastor Silas. Esta mensagem já está disponível e deve ser ouvida integralmente por todos os que desejam “Aprender para crescer”.

Que Deus nos abençoe
Silas Malafaia

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Adoração é a arte de expressar o seu coração



A música, no contexto cristão, tem como objetivo conquistar o interesse de Deus atraindo o seu olhar e coração para o nosso meio, edificando-lhe um trono de louvores para que se sinta à vontade e livre para apenas receber nossa admiração, amor e adoração, ou envolver-nos completamente com a sua irresistível e inefável presença. Tenho aprendido algo nestes anos de ministério, Deus não consegue resistir a uma verdadeira e apaixonada adoração; ele sempre se manifesta e, caro leitor, não há nada que supere o prazer de se perder no aconchego do seu abraço. Não buscamos a sua mão, e sim a sua face. Temos aprendido que “a busca pelas bênçãos nem sempre gera intimidade, mas a busca pela intimidade sempre gera bênçãos”. E como Davi disse em Salmos 37.4: “Deleita-se (sinta muito prazer) no Senhor e ele concederá os desejos do teu coração”.

É prazeroso, real e divertido; nosso noivo, Jesus, é tremendo, o melhor, e a sua alegria é a nossa força! Por intermédio da pregação direta e sem desculpas da Palavra de Deus e de ensinamentos bíblicos que nos dizem respeito à verdadeira adoração; aquela que Deus procura. Precisamos almejar ser segundo o coração de Deus. E em função disto, necessitamos aplicar a sua santa Palavra às nossas vidas diariamente, lembrando-nos que a Palavra de Deus é um mapa que nos conduz a algo melhor – nos conduz ao Deus da palavra... (Sl 119.105) – por meio do incentivo ao cântico novo. A Bíblia nos instrui a cantarmos ao Senhor em mais de (200) duzentos lugares. Repetidamente enfatiza o cântico novo. Ele não está apenas interessado na canção ou no poema que você decorou há um mês, ou há dez anos. A Bíblia diz que ele está interessado é na verdade que está no seu íntimo (Sl 51.6). Ele deseja beber dos rios de adoração que fluem do seu interior e estes rios podem ser envoltos por música gerando, assim, um novo cântico, um cântico seu, baseado num amor tão intenso que você não consegue ficar sem expressá-lo. Certa vez, eu li uma descrição da palavra “adoração” que me fez irromper em alegria, dizia: “Adoração é a arte de expressar o seu coração”.

Vivemos expressando o nosso coração no dia a dia e se isto já é algo tão natural por que não o fazermos na adoração por meio da espontaneidade de uma dança, nova canção, pintura, ou malabarismo?

Aos seus pés
David M. Quinlan

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Nove passos para o cristão fortalecer sua fé



Hebreus 10:35 Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão.

Manter contato com a bíblia todos os dias.
Quando lemos a bíblia Deus fala conosco.
Quando examinamos a bíblia vamos conhecendo que ela é uma palavra fiel e verdadeira.
Salmos 119:160 A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre.
Quem despreza a bíblia não alcança a sabedoria de Deus, nem os seus conselhos e nem os seus caminhos.
Provérbios 13:13 O que despreza a palavra perecerá, mas o que teme o mandamento será galardoado.
O fato importante que temos em analisarmos a palavra, é descobrirmos nela as grandezas de Deus e seus feitos, especialmente na manifestação de Jesus Cristo vindo a este mundo para nos salvar; foi isto que levou os de Beréia a examinarem a palavra cada dia, para terem a certeza dos fatos que ouviam.
Atos 17:11 Ora estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.
Colossenses 3:16 A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração.
2 Timóteo 2:15 Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
Apenas o conhecimento da palavra não nos faz um cristão, mas sim quando a palavra habita em nossos corações, e praticamos o que ela nos instrui e corrige a fim de sermos obreiros que não temos com que nos envergonharmos.

Orar sem cessar.
Quando oramos nós falamos com Deus.
Oração é uma aproximação da pessoa a Deus por meio de palavras ou do pensamento, em particular ou em público.
O exemplo de Cristo - Mateus 14:23 E, despedida a multidão, subiu ao monte para orar à parte. E, chegada já a tarde, estava ali só.
Lucas 9:28 E aconteceu que, quase oito dias depois destas palavras, tomou consigo a Pedro, a João e a Tiago, e subiu ao monte a orar.
Exemplo dos apóstolos - Atos 10:9 E no dia seguinte indo eles seu caminho, e estando já perto da cidade subiu Pedro ao terraço para orar, quase à hora sexta.
Colossenses 1:9 Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual.
É através da oração que vencemos o inimigo e alcançamos a vitória, mas infelizmente os cristãos não interessam muito nas orações, pois é isso que o nosso inimigo quer, que o cristão não ore, porque se o cristão orar ele mantém a comunhão com o Senhor, e o inimigo perde o poder em nossas vidas.
Não há vitória sem lutas, vamos combater o inimigo através de nossas orações, e sermos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou e a si mesmo se entregou por nós.

Fazer a vontade do Senhor- É renunciar a si mesmo e colocar-se a disposição do Senhor.
Salmos 40:8 Deleito-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração.
Romanos 12:2 E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
Efésios 6:6 Não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus;
Efésios 6:7 Servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens.

Fugir do mal
 – É qualquer coisa que não está em harmonia com a ordem divina; aquilo que é moralmente errado; aquilo que prejudica ou fere a vida e a felicidade; aquilo que cria desordem no mundo
Salmos 34:14 Aparta-te do mal e pratica o que é bom; procura a paz e empenha-te por alcançá-la.
Provérbios 3:7 Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal.
Provérbios 16:6 Pela misericórdia e pela verdade, se expia a culpa; e pelo temor do SENHOR os homens evitam o mal.
Provérbios 16:17 O caminho dos retos é desviar-se do mal; o que guarda o seu caminho preserva a sua alma.
1 Ts 5:22 abstende-vos de toda forma de mal.
3 João 1:11 Amado, não imites o que é mau, senão o que é bom. Aquele que pratica o bem procede de Deus; aquele que pratica o mal jamais viu a Deus.
Antes de uma pessoa conhecer a Cristo ela vive na pratica do mal, pois não tem o temor de Deus para evitar o mal, mas quando uma pessoa conheceu a Cristo, ela passa a odiar o mal e fugir dele, porque teme a Deus.
Se cremos em Cristo como nosso Senhor e Salvador, devemos fugir até daquilo que da uma aparência de mal, para que não seja manchado o nosso testemunho de Cristão.

Obedecer a Deus e a sua palavra.
Atos 5:29 Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens.
1 Pedro 1:14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância.
Romanos 6:17 Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues.
João 14:23 Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.
João 14:24 Quem não me ama não guarda as minhas palavras; e a palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai, que me enviou.
Tiago 1:22 E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.
Tiago 1:23 Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural.
1 João 2:3-6 Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.
Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele:
aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.

Não andar na companhia dos incrédulos e nem nos seus caminhos.
Salmos 1:1 Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Provérbios 1:10 Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas.
Amós 3:3 Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?
Quando começamos andar na companhia dos incrédulos o prejuízo é certo.
Nossos pensamentos, caminhos, e conversas são diferentes, mas no passar dos dias começaremos a imita-los, temos o exemplo de Pedro que quando juntou com os escarnecedores começou a blasfemar do Senhor.
Devemos andar na companhia do Senhor e nos seus caminhos onde há plenitude de alegria e satisfação.
Salmos 16:11 Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.

Não abandonar o primeiro amor.
Apocalipse 24:4,5 Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor.
Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.
A igreja em Éfeso mantinha aparência de uma igreja fervorosa, tinha trabalhos, perseveravam, colocavam a prova os que diziam ser apóstolos e não eram.
A igreja em Éfeso tinha tudo isso e o Senhor disse que faltava o primeiro amor.

Os cristãos de Éfeso tinham perdido a prática do amor a Cristo e as pessoas.
Perderam o entusiasmo dos primeiros tempos da conversão, como no início da igreja em Atos 2:42-47
E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.
Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos.
Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.
Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade.
Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração,
louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.
O apóstolo Paulo já havia alertado através dos ensinos que escreveu para essa igreja, com respeito ao amor.
Efésios3:17 a 4:3 assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus.
Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém!
Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz.
Somente com a prática do amor em servir a Cristo, proclamar o nome Dele, e amar uns aos outros de verdade, não só de palavras, assim agradaremos ao Senhor.
Será que é só a igreja em Éfeso que perdeu o primeiro amor?
Não! Hoje também os cristãos estão perdendo o seu entusiasmo, já não é como no tempo em converteram a Cristo.
Não incomodam em estar nas reuniões da igreja para o estudo da palavra e oração, só vão aos domingos quando da certo.
É tempo de verificar nossas vidas com Deus, pois estamos caminhando para o fim dessa dispensação, e o mundo entrará em juízo; e nós estamos conformando com ele abandonando aquilo que é de Deus.

Andar como filho da luz
O cristão não pode andar nas trevas porque tem a luz, que é Cristo o qual resplandeceu em nossos corações.
Este é o motivo que devemos viver como filhos da luz como disse Paulo em Efésios 5:3-11 Mas a prostituição e toda impureza ou avareza nem ainda se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem torpezas, nem parvoíces, nem chocarrices, que não convêm; mas, antes, ações de graças.
Porque bem sabeis isto: que nenhum fornicador, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus.
Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por essas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.
Portanto, não sejais seus companheiros.
Porque, noutro tempo, éreis trevas, mas, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto do Espírito está em toda bondade, e justiça, e verdade), aprovando o que é agradável ao Senhor.
E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas, antes, condenai-as.
Como é triste ver pessoas falando ser cristão e estão praticando prostituição, homosexualismo, lesbianismo, palavras sujas imorais; pois isso é obras das trevas e não da luz.
Romanos 13:11-14 E isto digo, conhecendo o tempo, que é já hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto de nós do que quando aceitamos a fé.
A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz.
Andemos honestamente, como de dia, não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja.
Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.

Não deixar de ir às reuniões
Hebreus 10:25 Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.
Pois a vontade de Deus é que seu povo esteja reunido; quando estamos reunidos o Senhor está no meio.Mateus 18:20 Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles.
O salmista pode reconhecer quão importante era estar no templo do Senhor para contemplar as suas maravilhas; assim deveria também os cristãos estarem sempre reunidos para receber a benção do Senhor.
Salmos 65:4 Bem-aventurado aquele a quem escolhes e aproximas de ti, para que assista nos teus átrios; ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa—o teu santo templo.
Salmos 84:2 A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo!
Salmos 84:10 Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil; prefiro estar à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade.
Salmos 92:13 Plantados na Casa do SENHOR, florescerão nos átrios do nosso Deus.
Salmos 96:8 Tributai ao SENHOR a glória devida ao seu nome; trazei oferendas e entrai nos seus átrios.
Salmos 100:4 Entrai por suas portas com ações de graças e nos seus átrios, com hinos de louvor; rendei-lhe graças e bendizei-lhe o nome.
Quão bom seria se todos os cristãos se reunissem, assim teríamos ótimas reuniões, e os descrentes seriam atraídos para as reuniões; mas infelizmente há muito desinteresse da parte dos cristãos.
Qualquer esforço que fizermos para estarmos nas reuniões não é nada em relação ao que o Senhor fez por nós, devemos ser gratos ao nosso Senhor e devemos servi-lo da melhor maneira possível.
Hebreus 10:35 Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão.
1 corintios 15:58 Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.

Por: Antonio Trinck Sobrinho

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Deus é amor





O Senhor nunca te abandonará e nunca te deixará, Ele é o meu, o seu, o NOSSO refúgio!
Ele nos ama!


“Deus é amor”
I João 4:8

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”
João 3:16

“Vejam como é grande o amor do Pai por nós! O seu amor é tão grande, que somos chamados de filhos de Deus e somos, de fato, seus filhos”
I João 3:1



Por: @giguardia

terça-feira, 14 de junho de 2011

1000 acessos!




A família Naves Imperiais agradece á todos vocês pelos 1042 acessos!
Que Deus abençoe á todos!
Voltem sempre!

(Salmos 20:1) - O SENHOR te ouça no dia da angústia, o nome do Deus de Jacó te proteja.
(Salmos 20:2) - Envie-te socorro desde o seu santuário, e te sustenha desde Sião.
(Salmos 20:3) - Lembre-se de todas as tuas ofertas, e aceite os teus holocaustos. (Selá.)
(Salmos 20:4) - Conceda-te conforme ao teu coração, e cumpra todo o teu plano.
(Salmos 20:5) - Nós nos alegraremos pela tua salvação, e em nome do nosso Deus arvoraremos pendões; cumpra o SENHOR todas as tuas petições.
(Salmos 20:6) - Agora sei que o SENHOR salva o seu ungido; ele o ouvirá desde o seu santo céu, com a força salvadora da sua mão direita.
(Salmos 20:7) - Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus.
(Salmos 20:8) - Uns encurvam-se e caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé.
(Salmos 20:9) - Salva-nos, SENHOR; ouça-nos o rei quando clamarmos.



Por: @giguardia

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Reconheça e descanse na autoridade de Jesus

Podemos afirmar que muitos, por não compreenderem o verdadeiro significado da palavra autoridade a exercem de forma arbitrária, e até desumana, na verdade deixa de ser autoridade para ser autoritário. Por causa disso, as pessoas temem quando estão diante de alguém investido de uma possível ou até verdadeira autoridade.
Na verdade, ninguém pode viver sem submissão as autoridades constituídas, sejam elas partindo do poder no seio familiar, político, militar, religioso, etc. No entanto, toda autoridade deve visar em primeira instância a ordem e o bem, e jamais a destruição ou o mal.
autoridade Ao homem, Deus outorgou autoridade e livre arbítrio sobre o ambiente em que vive, mas ficou claro que o homem não somente quis exercer autoridade sobre as coisas, mas também, de forma destrutiva sobre a liberdade alheia.O mundo conheceu por diversas vezes o poder totalitário, egoísta, doentio, que trouxera as páginas da história da humanidade, o registro da privação da liberdade, sangue derramado e morte conquistada pela arbitrariedade. Por outro lado, também se registra casos de povos e nações, grupos e organizações que num período de tempo, foram conduzidos por pessoas com sábia autoridade, proporcionando progresso e bem estar. Estas souberam exercer com humanidade e altruísmo o seu poder, antes de mais, permitida e abençoada por Deus.
Deus o Criador, é na verdade o maior exemplo para a humanidade de um Ser que exerce com perícia, maestria e perfeição a autoridade, mas Deus não somente tem autoridade, como Ele próprio é poder gerador de autoridade, que criou todas as coisas e pelo seu poder mantém o equilíbrio de todo o universo.
Todavia, a humanidade vive um verdadeiro caos. O caos existencial, o caos que começa dentro do próprio homem, a ponto de não saber usar da sua própria liberdade, fazendo dessa, um instrumento de destruição de si mesmo e do próximo. Agora, somente Deus tem o poder de restaurar a ordem das coisas, e para isso enviou o seu filho que, sob a autoridade de Deus recebe poder, mas não só; o amor de Jesus é que na verdade trás, à sua autoridade, o brilho, a lucidez e a ordem ao coração da humanidade. Toda vez que o homem se considera auto-suficiente, destrói sua capacidade de aprender e não se abre para as possibilidades de pensar. Por isso, Jesus nos diz prazerosamente “Aprendei de mim, pois sou manso e humilde”. Certa vez, Jesus estava comendo em casa de pessoas não recomendadas socialmente. Chegaram alguns fariseus e o reprovaram por ser Ele amigo de publicanos e comer com pecadores. Os publicanos eram coletores de impostos a serviço de Roma, e não seguiam rituais religiosos. Ao ver a arrogância dos fariseus, Jesus deu a eles uma profunda lição para treinar a emoção daqueles homens rígidos, autoritários e destituídos de sensibilidade. Esta lição agregava fundamentos sociológicos, psicológicos e educacionais profundos, para mostrar aos fariseus e ao mundo, o valor incondicional da vida, ao tempo em que estilhaçou a arrogância e o autoritarismo.
Jesus contou-lhes a parábola da ovelha perdida, comparando-a com a importância que têm as almas perdidas, porém não usou de autoritarismo para repreendê-los. Deixou um sólido exemplo de um educador, que através da humildade e do amor conseguiu desenvolver afavelmente as relações humanas, apesar de viver em um regime político antidemocrático, sem nenhuma liberdade de expressão. Ele, apesar de estar imbuído da autoridade de Deus, proclamou uma liberdade que teve por base o diálogo afável. No sermão do monte das oliveiras, bradou eloqüentemente “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus” (Mt:5:9).  Constatamos que na vida cotidiana, os bem-aventurados são aqueles que têm dinheiro, status, cultura acadêmica, etc.pobresa Todavia, para o Mestre da vida, os bem-aventurados são os que exalam a paz por onde passam, atuam como bombeiros da emoção, são capazes de abrandar a ira, o ódio, a inveja, o ciúme, sentimentos instituídos de autoritarismo, mas, sem respaldo sócio-emocional. Jesus não cativava as pessoas apenas pelos seus milagres, mas, muito mais pela sua sensibilidade, pela maneira segura, afável e penetrante de ser. Como garimpeiro do coração, procurava homens que o seguissem com liberdade e consciência, que compreendessem sua mensagem de vida. Os discípulos do Mestre de Nazaré tinham comportamento rebelde, mas Ele os amava independentemente de seus erros. O que preocupava Jesus era o desafio de transformá-los intrinsecamente.
Muitos homens expandiram o mundo das idéias no campo espiritual, filosófico, sociológico, psicológico, físico, como, Tomás de Aquino, Hume, Bacon, Spinoza, Kant, Descartes, Galileu, Voltaire, Rosseau, Shakespeare, Hegel, Marx, Newton, Freud, Einstein, entre outros. Tais homens influenciaram gerações. Jesus não apenas influenciou gerações com suas idéias, mas, causou a maior revolução da história. O seu nascimento dividiu a história. Por onde passou deixou todos atônitos tantos os que o amavam, quanto os que o rejeitaram. Os seus inimigos ficavam perturbados, mas, faziam plantão para ouvi-lo, os seus amigos, mesmo passando por tormentas, não conseguiam deixar de segui-lo. Suas palavras resgatam o sentido da vida. Muito do que eu e você pensamos sobre a vida, as relações sociais, o amor, o respeito pelos direitos humanos, o poder, está ligado aos pensamentos que Ele transmitiu. Ele foi contra a lógica autoritária religiosa, política, sócio-econômica de sua época; rejeitou a escola dos cultos e preferiu a escola da vida; não quis assentar-se em um trono confortável, preferindo a pele de um carpinteiro; Ele andou na contra-mão da ansiosa busca pela fama; Ele não ostentava o poder que possuía, embora sendo Deus, insistia em ser reconhecido como “filho do homem”, e, inesperadamente se dobrou aos pés dos homens, pegou uma toalha, uma bacia de água e começou a lavar silenciosamente os pés dos seus incultos e rígidos discípulos. Seu gesto refletia muito mais que humildade, expressava o mais excelente treinamento da emoção. Treinou homens para ser livres, conscientes e felizes. Deu liberdade incondicional para que eles repensassem suas atitudes e reescrevessem a sua história.
Somente Jesus exerce sobre nossas vidas a autoridade libertadora e transformadora, trazendo aos corações a verdadeira paz e, esperança de vida eterna. Jesus tem autoridade sobre todas as coisas, quer na natureza (Mt 8.23-27), quer sobre as enfermidades (Mt 9.1-8) até mesmo sobre espíritos maus (Mt 8.28-34), estes são verdadeiros causadores de perturbações e desordem, e, somente a autoridade e poder de Jesus nos livrará de tais espíritos. Portanto, somente reconhecendo em seu coração a autoridade e poder do Senhor Jesus e convidando a Ele para reinar em sua vida, você conhecerá a vida plena de paz que Deus tem para seus filhos. Amem.
 
Por: Pr. Gutemberg

domingo, 12 de junho de 2011

Dia dos Namorados


Apóstolo Paulo

Ainda que eu fale todas as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor sou como o bronze que soa ou o sino que retine... mesmo que tivesse toda a fé a ponto de, transportar montanhas, se não tiver amor, não serei nada.


Cantares 8.7

As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam.


Apóstolo Paulo

Amor tudo sofre,tudo crê, tudo espera, tudo suporta, o amor jamais acaba.


Cântico 8:6

Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte.”


Filipenses 2.2

Então peço que me deem a grande satisfação de viverem em harmonia, tendo um mesmo amor e sendo unidos de alma e mente.

Que Deus derrame do perfeito amor Dele sobre a vida de cada um de vocês! Feliz dia dos namorados!


Por: @giguardia

sábado, 11 de junho de 2011

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Teu amor me desfaz e me refaz



Quebra tudo e faz de novo Senhor.. e de novo .. e de novo..
Teu amor é infinito, não posso viver sem Ti meu paizinho querido!


                                       

quinta-feira, 9 de junho de 2011

ADORAÇÃO X ADORADORES


(João 4: 23) -  Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

 Jesus afirma com autoridade que o Pai procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade, porque Deus sempre quis do homem uma atitude de adoração verdadeira, voluntária, mas, verdadeira. Por isso nós que hoje nos levantamos como adoradores, se queremos adorar ao Senhor da maneira certa devemos antes entender o verdadeiro significado da adoração. Quero adorar o Senhor, mas, como adora-lo?

 ADORAR: No dicionário podemos encontrar algumas definições para a palavra adorar,como por exemplo: render culto, amar ao extremo, venerar  e gostar muitíssimo, reverenciar,  etc. No original grego encontramos a palavra PROSKUNEO, que tem como significado: prostrar-se, vergar-se, obedecer, mostrar reverência, homenagear, louvar, adorar.

Na adoração à Deus não existe uma fórmula exata de como fazer ou um modelo de adoração predefinido, a adoração é algo que deve ser feita com espontaneidade, voluntariedade, em espírito e em verdade como o próprio Jesus falou.
Aquela mulher Samaritana trouxe a Jesus uma pergunta muito difícil de ser respondida, pois, qualquer um que não fosse entendido diria que o modelo certo de adoração seria o da sua igreja. Aquela mulher sendo Samaritana sabia que os seus pais adoravam nos montes,  mas ela também sabia que Jesus era Judeu e que os Judeus adoravam em Jerusalém, no templo feito para adoração, porém Jesus conhece o verdadeiro significado da adoração e ao responder Ele nos dá uma lição, uma grande lição.
 Não existe lugar específico para adorar a Deus. Os Samaritanos subiam os montes para adorar, mas ao descer esqueciam todo o sentido da reverência e do verdadeiro amor ao Pai, enquanto que os Judeus iam ao templo para adorar, faziam longas viagens até Jerusalém no intuito de adorarem a Deus, mas, também não conseguiam entender o verdadeiro sentido da adoração. Jesus Responde: nem nos montes, nem em Jerusalém, mas, em espírito e em verdade.

LOUVAR:
Também, no dicionário encontramos algumas definições para o verbo louvar, como por exemplo: dirigir louvores, elogiar, exaltar, glorificar, bendizer...Do original grego EPAINOS, significa: aprovação, recomendação, homenagem, louvor. EPAINOS, não expressa somente louvor pelo que Deus faz por nós, mas também por quem Ele é, reconhecendo sua glória.

ADORAÇÃO x LOUVOR:
Como podemos perceber nas respectivas definições, a adoração não significa apenas louvor, nem louvor significa apenas adoração, mas, as duas atitudes podem conviver harmoniosamente. Na adoração louvamos a Deus, e, com o louvor também adoramos a Deus. No entanto, o louvor é algo que expressamos com nossa boca, elogiando a Deus, homenageando-o, proclamando seus feitos e a sua glória, agradecendo-o etc. Enquanto que a adoração é um conjunto de muitas atitudes. Adoramos a Deus com o louvor, mas também adoramos em uma oração, em um gesto de reverência, com um sentimento que só nós e Deus sabemos, (o amor a Ele), adoramos com sons audíveis e ou inaudíveis, descritíveis ou indescritíveis, com ou sem palavras; Adoramos em espírito, mas, também em verdade.
Alguns levitas, em seus grupos de louvor ou alguns dirigentes de cultos definem a adoração como o louvor, ou seja, o momento musical do culto, porém a verdadeira adoração não é apenas um momento musical ou um determinado culto, mas, uma vida. Verdadeiros adoradores têm uma vida de adoração a Deus.

De acordo com a palavra de Deus em João 4: 23,24; não é o lugar que faz a diferença na adoração, mas, a condição espiritual e racional do crente. Porém ainda existem muitas controvérsias sobre a adoração: se na igreja ou não, se ajoelhado ou não, se com música ou não...Também, de acordo com o próprio Jesus em Lucas 18:10-13, não são as muitas palavras que tocam o coração de Deus, mas uma verdadeira humilhação, um verdadeiro quebrantamento.

ADORAÇÃO x MÚSICA
Seria maravilhoso que não dependêssemos de música para adorarmos a Deus, porém algumas vezes algumas congregações tornam-se dependentes da música. Podemos adorar com música?, sim, podemos é bom adorarmos também com música, mas, isso não quer dizer que devamos nos tornar dependentes dela. A música é apenas um dos veículos da adoração, no entanto, enquanto o conjunto está tocando toda a congregação está eufórica, mas ao terminar a música a igreja fica em silêncio, mas parece um velório do que um culto, alguns até dormem, alguns músicos ou levitas estão eufóricos durante o louvor, gritando para os demais irmãos: adorem, adorem!, Porém quando param o louvor saem da igreja e vão conversar do lado de fora ou muitas vezes dentro da igreja faltando com a reverência devida a Deus. Reverencia é um dos fundamentos da adoração.

ADORAÇÃO x ORAÇÃO
Todo adorador verdadeiro precisa ter uma vida dedicada à oração e todo aquele que tem uma vida dedicada à oração, é, por conseqüência um adorador verdadeiro, pois a oração é “a mais alta atividade da qual o espírito humano é capaz”, e no modelo de oração que o próximo Jesus nos ensinou em Mateus 6:9-13, o princípio da nossa oração deve ser a adoração, ou seja, se orarmos assim como aprendemos com Jesus certamente adoraremos o Pai.( ...Pai nosso que estais no céu, santificado seja o teu nome..) seguindo esse modelo estaremos sempre adorando a Deus em nossa oração.

ATITUDES DE UM VERDADEIRO ADORADOR:
Um verdadeiro adorador é fiel a Deus em toda e qualquer circunstância:

Em alegria e agradecimento como Ana mãe de Samuel. 1 Samuel 2: 1-10
No perigo, como Hananias, Misael e Azarias (Sadraque, Mesaque e abede-Nego)
Daniel 3: 14-18
Nas perseguições, como Daniel. Daniel 6: 10
Na necessidade, como Habacuque. Habacuque 3: 17-19
Nas dificuldades, como Paulo. Romanos 8: 35-39


Para o verdadeiro adorador não existe lugar predeterminado para adorar, não existe circunstância, não existe momento, não existe condição, o verdadeiro adorador  tem sua vida em completa adoração a Deus, onde quer que esteja estará em adoração, na tempestade, no deserto, na dor, na angústia, na tribulação, na perseguição... Em quaisquer circunstância, estará permanentemente sendo fiel ao Senhor, seu coração jamais se apartará da  adoração a Deus. Não depende de instrumentos de sopro, de corda, de percussão, de teclas,... O verdadeiro adorador adora a Deus com o seu corpo com o seu coração, com o seu entendimento, com a sua alma... o verdadeiro adorador  não depende de música ou de uma multidão, mas adora até em silêncio, sozinho... O verdadeiro adorador adora em espírito e em verdade.
Deus procura adoradores assim.
Você é assim?
Está qualificado?
Quer se tornar um desses?
Ser transformado?
Então você precisa invocar o Senhor, ora a Ele e Ele te ouvirá, busca-O com todo teu coração e certamente o acharás. Jeremias 29:12,13.
Assim te tornarás um verdadeiro adorador.

Dc. Roberto Basílio

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Vamos parar com essa ingratidão?!

Tem um louvor que diz assim..
"Nasceu, sofreu, morreu por nós, seu sangue lá na cruz, derramou.."

E é aí que eu me pergunto, e te pergunto, será que temos sido gratos a isso?
Jesus entregou Sua vida na cruz para nos salvar, para nos dar a vida e nos libertar dos nossos pecados, e se não fosse isso, já pensou o que podería ser de nós?
E muitas vezes ainda somos ingratos e hipócritas, de negá-lo por vergonha e não pregarmos a Sua palavra!

A outra parte do louvor diz assim..
"Nas cruz lutou, na cruz venceu, e Sua vida nos deu, pra que a vida estivesse em nós"!

Prestem atenção, não é maravilhoso?!
Na cruz Ele lutou e venceu por nós!
Então vamos ser mais gratos a Ele, e adorá-lo em espírito e em verdade.
SENHOR, OBRIGADO POR TUDO, EU TE AMO!




Por: @giguardia

terça-feira, 7 de junho de 2011

Naves Imperiais




Esta é a música que me deu inspiração para o novo nome do blog, confiram!